Escola do Rei Pelé

 

Início > Imprensa > Detalhe

 

Confira as matérias que saíram na imprensa sobre a Escola do Rei.

 

23/10/2004 07:44 | Grupo Alemão quer apoiar time de Pelé

LUIGI DI VAIO Um grupo alemão, ligado à empresa fornecedora de material esportivo Puma, fez uma proposta concreta de parceria com o Litoral Futebol Clube, equipe criada por Edson Arantes do Nascimento, o Pelé.
O Rei do Futebol, que hoje completa 64 anos, não quis dar detalhes ontem sobre esta proposta, mas admitiu que foi a única com possibilidade de resultar em uma parceria para beneficiar a escola de futebol idealizada pelo ex-atleta e criada em parceria com os empresários Armênio Mendes e Pepe Alstut. Ele não revelou o nome da empresa envolvida, em razão de as negociações ainda estarem em curso.
O time criado pelo Rei do Futebol, com sede provisória em um terreno no Bairro da Aparecida, tem despertado o interesse de empresários japoneses, holandeses e norte-americanos.
No começo da tarde de ontem, representantes da Ong sueca Star of hope (Estrela da Esperança) visitaram as dependências do Litoral Futebol Clube.
A entidade já desenvolve 17 projetos no Brasil, atendendo 4 mil crianças e está presente em vários países. Um dos lemas da instituição é: ''Toda criança tem direito a uma família''.
O Rei do Futebol considera normal o interesse de empresários estrangeiros no seu clube. ''Depois que começou a divulgação da escolinha do Litoral Futebol Clube, veio o interesse. Eles vêm para conversar por causa do Pelé, claro''.

Calendário O ex-atleta criticou a falta de calendário para os clubes brasileiros. O Santos, por exemplo, jogou duas vezes com o São Paulo e voltará a enfrentar o Tricolor amanhã pelo Brasileirão. '' É lamentável. Continuo defendendo o torcedor, porque tudo o que tenho veio do futebol. É lamentável três clássicos com o mesmo time em pouco mais de uma semana. Isso é um absurdo que só acontece no Brasil''.

Na opinião do Rei do Futebol, o confronto de amanhã será delicado, depois de o time da Vila Belmiro enfrentar a mesma equipe por duas vezes. ''É evidente que o clássico de domingo (amanhã) para o Santos é o mais importante, mas vai se tornar o jogo mais difícil. Porque agora o Santos vai entrar com o time principal e tem a obrigação de ganhar''.
Cauteloso, Pelé preferiu não arriscar um palpite. ''Clássico nunca tem favorito e nestas condições vai ficar bem difícil''.
Ele reconhece que o Peixe passará por um desgaste por disputar a reta final do Campeonato Brasileiro e, ao mesmo tempo, por ter se classificado para a próxima fase da Copa Sul-Americana. ''O Santos priorizou o Brasileiro porque jogou com o misto na Sul-Americana. Mas isso é normal. Quando um time quer ser o primeiro, tem que encarar tudo isso''.

Fonte: ATRIBUNA